Tutoriais

Entendendo tendências e canais

Por Junho 8, 2018 Abril 5th, 2019 No Comments

Como eu opero canais? É um princípio bem básico da análise técnica para definir se as tendências são de baixa ou de alta. Essencialmente, canais servem tanto para definir a tendência, possíveis topos e fundos e operar rompimentos. É possível operar nessas 3 ocasiões. Operando a favor de tendência, operando algum topo ou fundo em que no CONTEXTO permite um risco numa circunstância e operando os rompimentos já descritos num texto anterior que você pode ler aqui:

Então vamos aos gráficos.

Quando olhamos em nosso home broker, inicialmente nos deparamos com gráficos vazios sem nenhum estudo realizado. É nosso papel realizar tais estudos afim de encontrar zonas de suporte e de resistência afim de procurar padrões, buscar zonas de operação e acima de tudo, tentar prever alguns comportamentos do mercado. Entenda, não há uma certeza nessas ações, o que fazemos é nada menos que especular acerca de padrões e realizar operações quando temos uma alta probabilidade de acerto. Entretanto, é natural que esporadicamente tais padrões falhem, por conta disso, é sempre importante controlarmos nosso capital, evitando riscos desnecessários e priorizando os ganhos. Ao estudar a análise técnica você terá em primeira mão a taxa de probabilidade de acertos e inúmeras figuras que são catalogadas e classificadas para o melhor entendimento do mercado. Mas não só é somente decorar as figuras, mas entender o porque delas ocorrerem. Compreender a psicologia do mercado nas figuras é essencial para criar um tradesystem¹ eficiente.

Gráfico nativo, sem estudos. Comumente, alguns home brokers oferecem de forma nativa uma média móvel de 200 e outra de 20 já posta no gráfico. Farei um texto sobre médias móveis, mas independente delas virem ou não, ela são uma ferramenta interessante que muito das vezes determina a tendência e direção de um mercado.

Ao observarmos um gráfico vazio não conseguimos com muito clareza determinar alguma coisa nela. Embora não tenha indicadores no gráfico, é importante salientar que o estudo gráfico é constante e durante todo o pregão você realizará mudanças, atualizações e reformulações para melhor se adequar na análise técnica.

Agora vejamos, se eu começar a traçar canais no gráfico, o entendimento dele por si já muda completamente.

Perceba que ao construir um canal, eu vou buscando os topos e fundos afim de enquadrada-los dentro do canal. A existência desse canal determina locais e regiões de suporte e resistência, que no caso será a linha branca que traça os limites desse canal. Imagine que o preço está trancafiado dentro desse canal, e para rompe-lo, demandará de uma força tanto vendedora como compradora muito forte. Normalmente em canais de alta o rompimento ocorre com a queda, numa reversão de tendência, mudando para uma nova tendência de baixa.

O gráfico já se explica. O rompimento é confirmado e uma nova tendência de queda se inicia.

Ocorrem duas coisas interessante nessa nova tendência de baixa. Perceba que novos topos de fundos são formados. E conforme o mercado vai andando, nós vamos manipulando o canal afim de ir se enquadrando acompanhando a oscilação do preço. Analise calmamente e perceberá que devido a largura do canal, a própria linha média dela serve uma zona de suporte e resistência. Esse ponto médio do canal é uma zona interessante para se fazer algumas operações e principalmente tomar cuidado caso cogite realizar operações de continuidade(seguir tendência), pois podem ocorrer reversões. Quando o preço permanece na parte alta do canal, ou seja, acima da linha média do canal, é entendível que o preço busque rompe-lo numa possível alta para voltar a antiga tendência de alta.

Como dito no texto introdutório. O mercado é regido por ondas. Essas ondas são as tendências de alta e baixa. Perceba que após uma de baixa, uma nova onda de alta é confirmada. As tendências podem durar minutos, dias, semanas ou anos.

Canais e tempos gráficos

Então resumidamente, podemos já ter uma noção geral do entendimento dos canais e tendências. Mas como isso se comporta no tempo gráfico? Quando traçar um canal, em que tempo? 5 minutos? gráfico diário?

Isso é simples de responder: Em todos.

Dentro de um canal diário você desenhará vários canais no tempo gráfico de 5 minutos, o ponto central é que o maior tempo gráfico sempre subjugará os de tempo mais curto. Essa é a importância de sempre analisar e acompanhar os tempos gráficos maiores para um entendimento geral da situação no qual se encontra o mercado, porque quando operamos daytrading, normalmente damos mais importância a tempos gráficos mais curtos, como o de 5 minutos, 1 minuto. E muitos infelizmente se esquecem de analisar os tempos gráficos maiores, pois podem estar em zonas de suporte e resistência sem saber.

Vamos aos exemplos.

O tempo gráfico que estávamos usando em nossos exemplos anteriores era o de 1 hora. Então, cada candle² corresponde por uma hora. Percebe o quão sentido faz aquelas ondas que desenhamos num tempo menor? Eles estão incorporados dentro de um canal de alta bem maior e que dura ao menos 2 anos e esse tipo de análise existe um tempo gráfico maior. No caso, estou usando um tempo gráfico diário, onde cada candle corresponde por 1 dia. Esse tipo de análise é essencial, esse tipo de pensamento a longo prazo permite ter uma ideia de que estamos em um momento de alta, e provavelmente continuará assim. obs: Utilizei a escala aritmética apenas para facilitar o exemplo, normalmente utilizo a logarítmica, em outro texto eu irei aprofundar sobre a diferença de ambos com maior profundidade.

Então resumidamente podemos concluir que zonas de suporte são zonas operáveis, mas é muito mais do que imaginar topos e fundos, e sim, seguir as ondas do mercado. Se temos um canal de alta formado há anos, ao menos 70% de suas operações devem ser seguindo a tendência, se não, todas. De fato, ocorrerá oportunidades de venda mesmo em tendências de alta, e vice-versa, e depende de você se arriscar indo contra a tendência. Eu, particularmente, opto em sempre agir conforme a tendência e prefiro deixar passar oportunidades do que arriscar em situações não muito favoráveis num plano geral. Eu só operaria vendido, no caso, só quando a tendência revertesse, aí sim, a possibilidade de operar vendido a descoberto se torna uma possibilidade.

Falsos Rompimentos

Os canais são essenciais para a análise técnica, porque a tendência é justamente aquilo que procuramos identificar para realizamos as operações. O senso comum de “compra na baixa, vender na alta” é ignorância. Não queremos adivinhar, queremos apenas seguir as ondas e lucrar com elas. 95% dos rompimentos falham segundo Al brooks. Ou seja, a tendência sempre tenderá a continuar, e você deve imaginar que rompimentos são eventos não-comuns. Não fazemos nosso tradesystem apenas de rompimentos, mas priorizando seguir tendência baseando-se nas figuras. Rompimentos são, de fato, um padrão poderoso para ganhar muito, mas deve ser feito com muitíssima cautela.

Vejamos alguns exemplos de Falsos rompimentos.

Como podemos ver, esse canal é aquele que foi utilizado no último exemplo, mas desta vez, enquadrado de forma real, a partir da cronologia dela. Eu apenas tracei baseando-se nos dois topos primários e nos 2 fundos primários. Que é o que ocorreria na prática.

Analisemos o primeiro falso rompimento na parte inferior e vejamos que apesar do rompimento ter sido claro, a força vendedora não consegue manter o preço em queda, e logo após, o preço volta para dentro do canal, inclusive com bastante força. Decidi não mostrar o volume nesses exemplos para não complicar aqueles que ainda não o sabem o que é. Estarei criando uma publicação dedicado exclusivamente sobre o volume.

A alta é continuada até o próximo falso rompimento na parte superior do canal, mas desse vez, apesar da força compradora já ter pedido o fôlego para puxar o preço, o preço não despenca, pois nem a força vendedora está com força, e com o preço ainda se mantendo acima da média do canal, acaba sendo um ponto importantíssimo a ser analisado, pois indica que será realizado uma nova tentativa de rompimento, como de fato ocorreu e o preço subiu absurdamente.

 

 

Geon Tavares

Geon Tavares

Fundador do Projeto Semper Viri. Escritor. Opera contratos futuros desde 2015. Dedica um pouco do seu tempo para movimentar esse pequeno blog destinado ao Mercado Financeiro.

Leave a Reply