Category

Tutoriais

Gerenciamento de Risco

Gerenciar riscos é uma das tarefas mais importantes no dia a dia de um profissional. É normal ouvir de grandes investidores da área a ênfase que costumam dar nesta questão.

“Não é se você está certo ou errado, isso é importante, mas é sobre quanto dinheiro você ganha quando está certo e quanto perde quando está errado.” – Stanley Druckenmiller

“O risco vem de não saber o que você está fazendo.” – Warren Buffett

“Francamente, não vejo mercados; Eu vejo riscos, recompensas e dinheiro. ”- Larry Hite

“Não se concentre em ganhar dinheiro; concentre-se em proteger o que você tem. ”– Paul Tudor Jones

Encontrei essas frases no site: www.tradeciety.com

Diante dessas citações de grandes investidores podemos entender que apesar de ser um assunto exaustivamente citado por qualquer um que tenha consistência na bolsa, costuma ser deixado de lado pelo os novatos que anseiam por lucros exorbitantes rápidos. Gerenciamento de risco é muito mais profundo do que se imagina e está estritamente ligado com a psicologia do Trader, pois sua má aplicação acarreta na destruição do psicológico, o fazendo perder controle, propiciando ações impensadas, prejuízo e quebra da banca e por final a desistência do Mercado Financeiro

O Básico do Risco/Retorno

Boa parte de Traders costumam não pensar nesses cálculos de risco/retorno, mas quando avançam em seus conhecimentos já começam a ponderar sobre, mas de forma errada ainda.

A ideia básica do Risco/Retorno é posicionar seu STOP baseado na proporção. 2:1, 3:1, 4:1 e assim sucessivamente. Por exemplo:

Para fins meramente didáticos, vamos supor que você adquire ações de uma empresa ao custo de R$1000,00. ​Você projeta seu alvo aos R$1200,00. Sinalizando assim um possível lucro de R$200,00.  Mas posiciona seu STOP LOSS em R$900,00. Sinalizando assim um prejuízo de R$100,00.  O que podemos entender a partir disso?

Simples. Podemos ver que risco retorno dessa operação é de 2:1(2 para 1). O lucro é o dobro do prejuízo calculado. Se teoricamente acertássemos tal operação, poderíamos perder as próximas 2 que ainda não estaríamos no prejuízo. Porque requer 2 operações de Loss para equivaler uma operação de GAIN.

Teoricamente soa interessante, não? Parece ser simples e funcional, mas a informação essencial para a aplicabilidade desse tipo de gerenciamento de risco está omitido. ​A sua porcentagem de acertos.

​Conheço Traders bem sucedidos com taxas de acerto em 55% e isso não foi um impedimento para seu sucesso. Claro que quanto maior for a probabilidade de acertos, melhor será, desde que tenha um gerenciamento de risco eficiente. 

Probabilidade de acerto e risco/retorno

Eu vejo muitos novatos aplicando técnicas de risco retorno na faixa do 5:1.  Com isso, você percebe a falta de humildade quando observa a prepotência dos novatos com a bolsa, que esperam ganhos absurdos e costumam se arriscar mais. Preferir alvos distantes, com lucros 5x maiores que o stop não isso é possível em algumas situações, mas tentemos imaginar fora dessas agarras emocionais e delírios de ganhos rápidos, e sim partindo do pressuposto unicamente dos números:

Se eu tenho uma porcentagem de acertos em 50%, isso significa que de cada 100 operações, eu acerto em média 50 operações. Não preciso pensar muito para imaginar que aplicando uma política de risco/retorno 2:1, eu sairia no final das contas com um saldo positivo. E o mesmo seria com risto retorno 3:1 e assim sucessivamente. Mas então, qual é grande problema? Por que não fazer algo tão simples como isso?

Eles fazem, e mesmo assim continuam perdendo.

É simples, essas metologias não levam em conta inúmeras variáveis, nem mesmo pondera sobre a situação do mercado em si. STOPS de risco e retorno são eficazes quando bem planejadas em associação com o seu método de operar. Não pense que vencerá na bolsa com uma mísera estratégia de risco;retorno simplória. Se fosse tão fácil assim, a maioria não falharia, ou não deveria, ou não praticam.  ​

No momento em que aplicamos um risco/retorno 2:1, temos que entender que para atingir o LOSS só exige a metade da distância do alvo inicial. Quando você transforma a sua taxa de acertos, dobrando a dificuldade em decorrência da metade do tamanho exigido para alcançar o stop, na prática, o resultado nunca é tão favorável para aquele que espera lucros provenientes desse método.

É mais fácil o alvo ir para o LOSS do que ir para o GAIN e se você tem 50% de acertos, a tendência, na prática, é atingir mais vezes o alvo mais curto do que o mais alto. Por isso há quem pratica risco/retorno 1:1, mas ainda sim existem problemas derivados disso.

Algumas coisas podem ocorrer

Caso 1 – O preço se transforma em lucros

Quando o preço se move a seu favor, a distância entre o stop loss aumenta; e a distância para o lucro diminui. Assim, a taxa de risco/retorno torna-se menor.

Suponhamos que o preço sobe para R$1100,00, seu STOP LOSS ainda está em R$900,00 e o lucro é de R$1200,00. O risco retorno é agora de apenas 1:2 – completamente invertida.  Com uma taxa de risco/retorno significa que você tem mais a perder e menos a ganhar. Em nosso cenário, o trader agora arrisca R$200,00 – R$100,00, dos quais são lucros não realizados, como o preço continua se movendo a seu favor, os parâmetros de risco se tornam piores. Você corre o risco de devolver todos os lucros não realizados e o valor adicional que você pode fazer (com base no seu nível de lucro) fica menor a cada tique. O pior momento no ciclo de vida de uma negociação é quando o preço está prestes a atingir a ordem de lucro e você corre o risco de devolver tudo, enquanto os lucros adicionais são muito pequenos.

Por isso estabelecer metas diárias é uma forma decente de estabelecer limites de risco, de lucro e prejuízos diários. Inúmeras vezes meus alvos são calculados para atingirem regiões muito além de minhas metas diárias. E em muita as vezes, dependendo da situação, permito que o preço continue seguindo a tendência para maximizar os ganhos, mas no momento em que o preço ultrapassa a minha meta diária eu já posiciono o STOP gain na região onde é a minha meta diária e continuo acompanhando o mercado para me assegurar de qualquer reversão repentina passe despercebido. E quando percebo que o preço já alcançou meu alvo eu finalizo, ou quando percebo que o preço já está se preparando para uma correção, finalizo também.

Caso 2 – O preço vai em direção ao seu STOP

Se ao iniciar uma nova operação e deparar com o preço indo em direção ao STOP, algumas coisas devem ser ponderadas. A distância entre você e seu gain se torna maior e isso faz com que a proporção de risco/retorno cresça também. Se o preço foi para R$950,00, com seu alvo em R$1200,00, isso significa que agora você precisa atingir um alvo maior e mais distante ao ponto em que seu STOP em R$900 está muito mais próximo do que no ponto inicial. Ou seja, o risco/retorno agora é de 5:1.  Seu alto está 5x maior do que seu stop. Você precisa ter tais coisas em mentes, porque você precisa ponderar nesse momento se sua análise é ainda viável, se está de acordo com as possibilidades e se é válido ainda permanecer posicionado. Mas lembre-se: ​JAMAIS AUMENTE SEU STOP LOSS EM HIPÓTESE ALGUMA.  ​Isso é o maior aniquilador de novatos. Se você estabeleceu seu stop em um ponto estratégico, muda-lo para aguentar mais exposição na esperança de reversão é uma estratégia totalmente desencorajada por mim. Se há algo que talvez não tenha visto, analisado ou ponderado melhor quando tomou tal decisão de posicionar alvo e top é preferível finalizar a operação e aceitar o prejuízo e controlar os danos. Se nessa hora acredita que errou, controle os danos e finalize a operação o quanto antes, caso ainda acredita que a estratégia é viável, deixe seu stop onde está e aguarde a correção terminar para continuar a tendência. 

Assessoria e nosso introdutório

O Mercúrio Financeiro tem um pequeno introdutório pago em meio ao conteúdo gratuito para aqueles que querem começar a operar no Mercado Financeiro. Focado na parte teórica até a parte prática. Ensino tudo que eu sei em meus anos de experiência, e por um preço acessível, muito diferente do praticado por inúmeros “gurus” com suas promessas de lucro garantido que cobram mais de 2 mil reais num curso de míseras 3 horas de vídeo.

 

Você terá acesso a um portal onde teremos todo o conteúdo lecionado. O interessante da nossa proposta é que o introdutório além de ser vitalício, ele continuará crescendo, com novos artigos todo mês.

Se você tiver interesse em ler mais sobre nosso projeto,

clique no link abaixo para maiores informações:

Clique aqui!

Influência da UBS no Índice

 

Essa semana o Nosso índice alcançou uma marca histórica. 100 mil pontos. Diante disso, dessa marca de topo histórico já era de se esperar alguma correção. Como podemos ver, tivemos um pullback formado(algo que já estudamos.  Mas existe uma outra ferramenta para ajuda-lo na tomada de decisões. Saber a posição do Market Maker do índice. Que é o banco sueco UBS.

Se verificarmos a posição da UBS nesse exato momento, encontrarmos um forte indicador de continuidade a essa correção.

UBS se encontrava naquele momento, vendido em 16 mil contratos. Esse número significa que aquele que quem dita o mercado está apostando em queda, em detrimento das instituições que estão compradas:

Corretoras de pessoas físicas, pessoas comuns. Tudo comprando, indo contra a correção que está acontecendo. Ou seja: Estão perdendo dinheiro.

A análise e acompanhamento da UBS e sua posição majoritária nos serve como um indiciador adicional para compreendermos as possíveis guinadas que o índice possa dar.

Sobrevivendo ao primeiro ano na Bolsa – 5 Dicas

Não irei prolongar muito sobre esse assunto porque sabemos como é difícil manter a consistência na Bolsa. O ponto central desse tópico é lembra-lo das dificuldade usuais e evitar falsas promessas de lucro a curto prazo. É sabido, por exemplo, que 40% dos novos traders saem após o primeiro mês e apenas 7% ainda estão ativos após 5 anos. É um número que nos diz muito sobre a profissão e podemos concluir que apenas 7 de 100 conseguirão manter um rendimento ao longo prazo no Mercado Financeiro. E a maioria saí da bolsa negativado, perdendo seu capital e eventualmente desistindo após perceber que não tem como ganhar dinheiro facilmente na bolsa. Vou listar alguns pontos pertinentes para aqueles que desejam sobreviver na bolsa no primeiro ano. E digo isso através da minha experiência como trader, e do que eu aprendi vendo experiência de outros traders durante meu percurso até me tornar um trader estável, que no início, acabei quebrando conta algumas vezes no começo e quase desistindo.

1 – Expectativas.

Acho que esse é o maior problema inicial de quem começa a operar na Bolsa. Não são raros os relatos de pessoas que anseiam arriscar na bolsa com altos valores inicialmente e quebrando conta no primeiro mês. Pessoas perdendo mais de 200 mil em um mês em meio a operações ruins.  Pessoas que tendo uma boa quantia guardada ou um imóvel parado, vende e aplica todo o dinheiro na bolsa atrás de lucros rápidos, acreditando piamente que não há muito mistério em operar. Sem dúvidas a ingenuidade é uma das razões para isso, mas a prepotência nesse caso é a maior inimiga.  Navegando em grupos no facebook, ou até mesmo mensagens que recebo inbox de alguns seguidores querendo tirar dúvidas, é fácil observar como pequenas dúvidas já deixam evidente a prepotência e ingenuidade de alguns neófitos.

Perguntas como:

“Começando com 1000 reais, consigo um milhão quando?”

“Segundo minhas projeções, se eu fazer 10% ao dia, consigo ficar rico. É possível?

Perceba que a mentalidade está no objetivo-fim, o que não é um crime e nem é errado necessariamente, todo mundo entra na bolsa visando lucros. O problema começa quando esse tipo de mentalidade distorcida, fora de qualquer realidade aplicável, é estimulada e colocada em prova quando você inicia sua vida no Mercado Financeiro. Entretanto,  é logo sessada na primeira semana de operação ao perceber que não é tão fácil como imaginavam. Estou cansado de ver novatos com mil sonhos em mentes, já pensando em como gastar o dinheiro que não ganhou e não durando um mês, quebrando conta. Você não vai conseguir fazer 10% ao dia. Você até pode conseguir 10% num dia, até mais, colocando 500 reais na bolsa, fazendo uma operação certa, entrando alavancado e fazer mais de 100% num dia. Eu mesmo o fiz quando comecei e já achava que era o trader profissional. Que não precisava aprender mais nada.  Só que esse modelo de operação é totalmente insustentável. Da mesma foma que tu deixou seu capital inicial em um risco tremendo, fazer isso no longo prazo, com valores astronômicos é suicídio financeiro. Sem falar que ninguém tem psicológico para uma tomada de decisões dessa magnitude, arriscando quase todo seu dinheiro em uma única operação. Arriscar 500 reais é uma coisa, arriscar 50.000 numa operação com possibilidade de falir é outra coisa.

Meu conselho é esquecer que vai ficar rico em curto prazo de tempo. Conheço gente que conseguiu levar uma vida boa depois de 4-5 anos na bolsa. Mas estamos falando de anos de estudos. Milhares de horas aplicadas em adquirir novos conhecimentos, prática, tentativa ao erro. Do ponto inicial, até você perder dinheiro, até recupera-lo, até criar maturidade e controle psicológico há um longo caminho. Não pense em lucros rápido, não pense em ganhar X por mês. Primeiro de tudo pense em operar bem, manter consistência, evitar LOSS, fazer um bom gerenciamento de risco e trabalhar a longo prazo. Há bons operadores que conseguem fazer 10%-15% ao mês e isso é considerado uma renda astronômica. Você, teoricamente, dobraria seu capital em menos de 1 ano. Isso ao longo prazo, com uma quantia adequada, significa ficar extremamente rico no futuro. Não será em pouco tempo, mas ficará.

2 – Quando saber que está pronto

Eu passei por isso.  Por uns 6 meses estudando o mercado financeiro e já tinha dominado o básico e estava animado com minhas operações no Demo(que terá um tópico separado). Quando decidimos deixar de operar no Demo para a conta real é um grande passo, mas acima de qualquer coisa, é a facilidade que o Demo e a confiança que ela constrói em nós como Traders. Eu me lembro que tinha ficado milionário na conta demo em questões de Semanas. Quem dera se fosse tão fácil como imaginava.

Quando me coloquei na prática, com dinheiro real, sinto que foi quando finalmente comecei a entender todo o contexto do mercado financeiro e de suas aplicabilidades para ganhar algum dinheiro. Como novato, deixei muitas vezes a emoção reinar minhas ações e acabei sofrendo as consequências em decorrência disso. Você senta numa cadeira e fica observando o gráfico subir e descer e não sabe o que fazer ou quando começar. Estando receoso se sua tomada de decisões foi correta. Você olha timidamente uma possível operação, mas não o faz por não ter certeza. Passa um tempo e você percebe que teria ganho dinheiro se tivesse arriscado. Isso já prejudica sua mentalidade que não aceitar que perdeu uma oportunidade importante e agora sente na obrigação de operar e conseguir ganhar o dinheiro.  Uma coisa leva a outra e você acaba operando sem nenhum contexto e possivelmente perdendo seu dinheiro.

Podemos entender que não estava pronto, muito menos eu tinha a maturidade para operar. Esse tipo de coisa você não conseguirá no demo ou lendo a parte teórica. Você vai precisar de alguns anos de prática, para sentir o feeling das operações e assim focar nas maximização das operações. Você vai perder algum dinheiro esporadicamente, e vai deixar inúmeras oportunidades passar, só que você estará acostumado com isso, porque isso faz parte do trabalho. Quando você consegue entender isso, essas nuances, você não será acometido por uma obrigação de que precisa operar de qualquer jeito.

3 – Qual método usar

Não bastando a dúvida sobre qual modelo de operação usar(setup), a dúvida eterna se existe uma estratégia viável que gera bons lucros ou não. Você facilmente encontra no Youtube inúmeros vídeos acerca de inúmeras estratégias e métodos de operação. Você naturalmente acabará vindo a testar aquele que melhor agrada no seu tipo de investidor que você. O problema que como uma habilidade, para você alcançar proficiência nesse modelo em específico de operação, estraves dos indicadores e de suas nuances, exigirá da mesma forma a prática contínua dela. Você não conseguirá ao terminar de assistir um vídeo no youtube coloca-lo em prática e começar a ganhar dinheiro. Não é algo tão simples. Mercado Financeiro é muito arbritário sobre comportamento do mercado. O seu entendimento de como o mercado sobre ou desce acaba sendo sempre subjetivo. Por isso você terá pessoas que conseguirão melhor aplicar setup X do que outras que são melhores em aplicar no método Y. Cabe a você encontrar o melhor modelo que te faça entender com maior facilidade como entender as direções do mercado com uma probabilidade de acerto maior do que 70%. Tente manter a razão 7 Gains para 3 loss. É um nível decente de trader profissional.  Se você conseguir operar com método X por meses e manter o taxa de acertos em 70%, você já está pronto e apto a aumentar a mão. Particularmente, eu esperei chegar nessa razão antes de começar a investir mais dinheiro.

De qualquer forma, escolher o que focar ainda deixa mais dúvidas do que respostas. Particularmente, eu me prendi muito mais em análise técnica e Price Action. O nosso introdutório disserta especificamente sobre isso e é o modelo que decidi alcançar proficiência e foi o que me fez ganhar decentemente no mercado financeiro. Claro, há inúmeros outros modelos e método. Eu tenho um amigo, Ricardo Oruga, ele também oferece alguns treinamentos através do seu método e ele utiliza um SETUP bem distinto do meu. Deixarei o Link de sua página aos interessados.

4 – Buscar entender seus Losses

Sem sombra de Dúvidas, um dos pontos mais importante para os novatos. Você vai perder no começo, vai errar mais do que acertar. Você não deve, obviamente, desprezar os erros e ignora-los. Quando estamos no processo de adquirimento de conhecimento, os erros são a nossa escola para o aprendizado. Então, cada Loss deve ser seguido de estudo para entender o que porque errou naquela operação.

Losses improdutivos / Ruins

Losses produtivos / Bons

Forçar ao erro a tentativa sem procurar saber porque está errando Seguindo as regras( seu Tradesystem e seu método de Gerenciamento de Risco)
Quebrar regrar e fugir do TradeSystem(método de operação) Colocando STOP
Não gerenciar o Risco Projetando Alvos específicos
Não aplicar o STOP LOSS Aceitando o LOSS
Tomando muito risco em operações desnecessárias Análise minuciosa sobre o Loss
STOP Muito próximo(violino) Estipulando um Limite de LOSS diário.

5 – Operando com Demo

Todo mundo que começa a operar na bolsa começa com o Demo. Eu aconselho isso aos completos leigos, pois estamos tateando algo completamente novo e não faz sentido arriscar dinheiro real quando não fazemos ideia de como funciona o mercado financeiro. Entretanto, não aconselho a sua estadia por muito tempo porque acaba esquecendo o fator psicológico, que é importante na tomada de decisões. Por que operar num demo não tem peso psicológico, porque não tem risco. Ficar uns 5-6 meses é mais do que o suficiente e colocar pouco dinheiro numa corretora e começar aplicar com dinheiro real, mesmo que pouco, é um ótimo passo para alcançar o próximo nível. Além de você não estar arriscando muito dinheiro, você ainda sim, conseguirá sentir o Feeling do mercado como é na prática, porque é um dinheiro real em jogo. Você pode ganhar ou perder dinheiro. Acabe exclusivamente a você.

Estipule metas diárias, operações diárias. Cada operação faça um estudo de caso. Sobre o porque você operar, o quanto ganhou ou perdeu. Quais as variáveis, anotações pertinentes. Escreva tudo o que for possível de análise posterior porque ao longo prazo sempre acabamos esquecendo um ponto ou outro e você precisa se lembrar. E principalmente, continue estudando mesmo que você esteja ganhando bem. Não se acomode num único modelo e postergue o resto. Continue buscando primazia em novos modelos. Faça testes, trace paralelos. O Demo ainda pode ter utilidade para isso. Na aplicação e teste prático de novos Setups e formas de operar. Um conjunto novo de indicadores é passível dos erros citados anteriormente. Requer tempo até você alcançar a proficiência em tal modelo. Utilizar o Demo nesse meio tempo também é válido.

 

Conheça sobre nosso introdutório ao Mercado Financeiro

Clique Aqui!

18 Erros de Principiantes

1 – Operar sem Stop no começo.

Um dos maiores erros dos neófitos na renda variável é operar sem STOP técnico. Principalmente, quando estamos iniciando nossa jornada, com falta de conhecimento e malícia, estamos muito mais propensos a cometer erros do que acertos. O uso do STOP é essencial para controlar as perdas e desaconselho quem o pratica. De fato, há bons operadores que operam sem STOP porque seu método já o funciona sem ter essa necessidade, mas estamos falando de pessoas com mais de 10 anos de mercado e que sabem o que estão fazendo.

2 – Mudar estratégia de Setup rápido demais.

Impaciência é inimiga da perfeição. Ditado tão comum, porém verdadeiro. Um dos problemas que eu vejo sempre nos novatos é a necessidade de encontrar um setup milagroso que dê lucros instantaneamente, porém não é assim que as coisas funcionam. Quando optamos por um SETUP específico, precisamos compreender que existe a questão de proficiência que tu adquire nele ao longo do tempo em que tu vai aperfeiçoando. Você não conseguirá maestria em nada ficando uma semana em cada setup diferente. Opte por um e o permaneça até conseguir dominar toda as variáveis e padrões especificados, após isso, se preferir, procure novos métodos para aprender. Estamos falando de Meses de treino e prática.

3 – Não esperar o inesperado.

Não seja afobado esperando que as os padrões estabelecidos serão sempre verdadeiros. Até quando optamos por operações com altas taxas de acerto, como o padrão diamante, por exemplo, que tem uma eficácia de 84%, existe a possibilidade de falha e o LOSS é consequência. Tenha em mente que isso poderá ocorrer a qualquer operação e não seja pego desprevenido por uma perda que isso terá feito em dobro no psicológico. Você trabalha com probabilidades e acontecerá mudanças bruscas no mercado indo contra toda as análises prévias.

4 – Segurar loss por muito tempo.

Essa é clássica e todo mundo o faz no começo. Quando começamos uma nova operação, ficamos afobamos, visando altos lucros, mas quando começamos a perder dinheiro, ficando numa zona de loss, a nossa primeira ação é esperar o retorno do valor para uma zona de Gain ou no zero a zero, mas esse é um erro crasso, porque quando estamos falando de segurar loss, estamos falando de pessoas que removem o stop na esperança que o preço volte a subir e para não ter que aceitar um prejuízo. É nessa de “torcer” que o preço suba, que temos as maiores destruições de carteira de novatos. Você não trabalha com sorte, nem com torcida. Você é um Especulador, um Trader, você trabalha com base em dados, probabilidade. Você sabe onde por o STOP, você sabe os riscos. Quando posicionamos devemos esperar o GAIN, mas o LOSS fará parte do seu cotidiano, sem dúvidas disso. Diante disso, eu te falo,  devemos cortar o LOSS o mais cedo possível, mesmo que você posicione seu loss em uma região específica, se você percebe o valor lateralizando numa região de prejuízo, se você já está numa operação há muito tempo e ainda se encontra no loss, finalize-a, corte o sangramento o quanto antes. Reveja sua operação, estude, entenda o porque disso ter ocorrido.

5- Sair com Gain cedo demais.

O completo oposto de segurar o loss, é sair cedo com GAIN. Pelas as mesmas razões, quando operamos e entramos na zona de GAIN, receamos com a possibilidade do preço cair e começar a ficar no loss, fazendo você deixar de ganhar pra começar a perder dinheiro. Mas aqui não há mistério, quando estivermos com gain, estamos no positivo, estamos ganhando, estamos numa zona privilegiada, você deve deixar o preço seguir favoravelmente em direção ao alvo projetado. Há quem ficava em GAIN e finalizava a operação em 2 min, mas quando ficava em loss, aguentava 30 minutos de LOSS, esperando um milagre acontecer. É por essa razões que pessoas quebram na bolsa. Você pega um GAIN de 50pts e finaliza, mas aceitar levar um LOSS de 150pts/200pts. Ninguém vai ganhar dinheiro assim, muito pelo o contrário, tenderá a falência rapidamente.

6 – Não anotar as operações para estudo posterior.

Primordial para todo iniciante, fazer anotações sobre todas as operações que realizou é um exercício de aprendizado. Anotar GAIN e LOSS, a mentalidade utilizada na operação, guardar estudos, fazer comentários posteriores, realizar estudos de caso, devem ser uma prática constante e diária. Você só vai entender de fato quando começar a estudar de verdade. Buscando cada ponto a ser elucidado na operação que deu certou ou errado.

7 – Não aprender totalmente o indicador/método/padrão.

Você deixaria um cirurgião que não aprendeu tudo que deveria sobre a cirurgia operar você? Qualquer mente sadia jamais coadunaria com isso. Com você, não deve ser diferente. Você tem seu dinheiro, você o deixaria com alguém que não tem o conhecimento necessário na bolsa? Sabendo dos riscos? Isso é uma profissão tão séria quando ser um Médico, Advogado ou Engenheiro. Você precisa estudar, entender cada padrão, interiormente, o porque dele ocorrer, qual é a explicação psicológica para cada variável, o que é cada indicador, porque ele é assim, como surgiu, as probabilidades de acerto, notificar, catalogar, memorizar, entender todas as nuances possíveis para seu SETUP ficar adequado e ter o conhecimento completo sobre o que você está fazendo.

8 – Visar lucro em números específicos e não em porcentagem.

Um costume em neófitos na área é idealizar lucros baseado em números específicos quando o certo seria basear-se no sistema de pontuação/porcentagem do ativo. Há aqueles que visam tirar 1% ao dia, ou metas de 0,5% ao dia. Ou quando falamos no índice, metas diárias de 100pts, por exemplo. O dinheiro envolvido fica maleável, mas o que realmente importa não; que é o gerenciamento de risco. Perder 1% ao dia como limite de LOSS diário é melhor que estabelecer um loss de 100 reais. Na prática, o primeiro funciona bem melhor que o primeiro por questões psicológicas. Perder 1% soa menos ruim do que perder 100/200 ou 1000 reais num dia. Quem perde muito não costuma aceitar e fica tentado a tentar recuperar o dinheiro novamente. Isso não só é um problema para os neófitos, como uma das maiores razões para quebra de contas. Traders veteranos possuem o que os novatos não tem: Paciência, autocontrole e experiência no ramo. Há traders que após perdas conseguem recuperar, eles arriscam, mas estão cientes dos riscos. Você não pode se afobar no começo.

9 – Não estabelecer um limite de operações por dia.

Todo neófito deve estabelecer um limite de operações por dia para se disciplinar. Eu particularmente opero apenas 2 vezes por dia. Apenas 2 ordem. Podem ser 2 de GAIN, 2 de LOSS ou 1 de LOSS e 1 de GAIN. Em duas situações eu fecho o dia no verde. Seja tendo um GAIN e um LOSS, meu lucro está garantido, porque meu posicionamento de STOP em uma operação é sempre menor que meus alvos de GAIN. Então apesar de ter tido um LOSS, ainda tenho um dia de GAIN. Estabelecer essa disciplina é a divisão entre novatos inexperientes que saem operando mais de 100 vezes por dia a profissionais que buscam as melhores operações.

10 – Não prestar atenção nas correlação entre os ativos.

Todos os ativos possuem correlação com outros. Nosso Introdutório do “Mercúrio Financeiro” evidencia cada ponto de correlação entre o Índice e outros mercados globais. Estar alinhado com essa correlação é mais um sinal de confirmação. Demos evitar operar quando ocorre tal divergência na correlação usual.

11 – Não se atentar as notícias do dia.

Um Especulador/Trader deve se atentar as notícias globais. Assine portais de economia, acompanhe notícias econômicas. Guarde datas sobre liberação de balancetes trimestrais de empresas de capital aberto, pronunciamento do Governo, a cotação do dólar, índices globais e etc.

12 – Fixar sempre o mesmo valor para stop e não adequá-lo a realidade da operação.

STOP fixo não é de todo ruim, mas abre margem a muito violino. Se você por um STOP muito curto você tenderá a ter vários STOP, mas quando posicionamentos o STOP na realidade de cada operação, essa probabilidade caí, e isso é algo que apreciamos. Normalmente colocamos um STOP sempre no último fundo/topo antemão ao tipo de operação que esteja fazendo. Topos e fundos são zonas de suporte e resistência, se o preço voltou e buscou seu stop, você conseguiu cortar o sagramento antes de presenciar uma possível nova reversão.

13 – Operar por falta de paciência.

Ocorre com todo mundo. Ficaremos mais de 5 horas olhando para um gráfico com o valor subindo e descendo e não encontrando nenhuma operação para fazer. Além de ser frustrante, é angustiante não fazer operações, achar que há pessoas ganhando e você estar de fora. Mesmo com tudo indicando que não há um momento propício para operar, você “opera por operar” e normalmente dá LOSS. Você deve se disciplinar, ser profissional, e esperar os momentos certos. Já fiquei semanas sem operar porque o mercado estava lateralizado. Não deve ceder a vontade e a falta de autocontrole.

14 – Não saber a hora de parar enquanto estiver com Gain.

Isso é uma continuação sobre limite de operações diárias. Estar ganhando é ótimo, mas cria uma sensação de invencibilidade que costuma pegar os desprevenidos. Você deixar de fechar o dia com GAIN e ir pra o LOSS é a coisa mais fácil de acontecer se você não prestar atenção. Lembre-se sempre de estimular limites de operações, GAINs e LOSSES.

15 – Não saber a hora de parar enquanto estiver com Loss.

O mesmo, só que o oposto. Não aceitamos perder, e quanto mais tentamos reaver o dinheiro que perdemos, mais nos afundamos em operações sem sentidos, movidas por emoções e nada racionais. Profissionais não agem assim. Há dias de vitória e de conhecimento. Perder dinheiro é uma aula que você paga para poder aprender o porque você errou.

16 – Achar que vai ficar rico rápido.

Não se ilude. Você vai demorar até se tornar autossuficiente. Estude por anos afio, comece com pouco capital e vai aumentando lentamente. Vida de trader pode ser recompensador, mas precisa de dedicação. Você não ficará milionário em 3 anos de Bolsa.

17 – Achar que terá retorno garantido.

Renda Variável não é retorno garantido, muito pelo o contrário. Maioria das pessoas irão inevitavelmente falir no mercado financeiro. Somente um específico nicho conseguirá sobreviver após 4 anos de mercado financeiro. Esses só conseguem através de estudo e estudo.

18 – Achar que o preço já subiu/caiu demais e não continuará subindo/caindo.

Não existe isso. Uma tendência continuará seguindo até que ocorra a reversão. Está subindo e é tendência de alta? Então pode continuar subindo.

Quer aprender a operar no Mercado Financeiro?

Conheça nosso pequeno introdutório e aprenda a investir na Bolsa

12/12/2018 – Análise Geral – Dólar e Índice

​Saudações, irmãos.

Vamos a considerações iniciais dessa análise de hoje sobre o Índice futuro e o dólar futuro  Aos que já leram o curso na íntegra, conhece bem como um influencia o outro durante o pregão e nós trabalharemos em cima disso nesse artigo.

INDICE futuro

Como já tínhamos traçado anteriormente, após o alcance do novo topo histórico, aberto por um ​GAP de alta, fenômeno comum de ocorrer, ver um GAP sendo formado em região de topo histórico normalmente ocorre o explícito fechamento do GAP. Desde do eventual topo, estamos em uma certa tendência de queda, respeitando as regiões de resistência e suporte ocasionado por zonas e canais antigos já anteriormente rompidos.

Como podemos ver também, o preço após corrigir com a queda, realiza uma espécie de pullback na região de ​​RESISTÊNCIA​​ antiga, essa foi uma belíssima oportunidade para realizar uma operação de venda e deixar o preço guiar até alcançar uma antiga tendência de queda rompida lá no dia 26 de novembro, como vocês podem ver no gráfico o momento que ocorre o pullback de 50% de fibonacci pós o rompimento do canal.  Isso é interessante para mostrar que até mesmo depois de rompidos, canais antigos ainda funcionam como zonas de resistência e suporte. Então deixar tais regiões marcadas é um ponto válido para maximizar seus estudos e para preparar possíveis zonas de venda e compra.

DÓLAR futuro

​Agora repare uma das possíveis explicações para a alta do Dólar e queda do índice ao compreendermos que ambos estava em canais de alta e baixa e um normalmente é antagônico ao outro. Quando vemos o dólar em uma acentuada queda, esperamos uma alta no índice e assim vice-versa . Diante dessa análise, tenhamos em mente que o que pode ser feito para maximizar nossas operações é sempre procurar o contexto e não operar no índice a favor do dólar e nem operar no dólar a favor do índice. Quando vemos tanto o dólar quando o índice em alta, uma atenção redobrada é exigida. Eu particularmente não opero quando ocorre isso. Eu espero que ambos trilhem caminhos opostos e só assim costumo operar.

Hoje, dia 12/12/2018, está ocorrendo ao que aparente ser o rompimento do canal de baixa, um importante rompimento que pode dá mais uma acentuada tendência de baixa por 1 mês.

Vamos para uma análise mais próxima numa gráfico de 5minutos.

Como já foi explicado durante o curso, quando vemos o preço se agarrando muitas vezes na mediana do canal, significa que a força(no caso compradora) está perdendo força e não está conseguindo alcançar um novo topo na LTA. Diante disso, já é esperado o rompimento do canal contrário a tendência dando início a uma reversão. O que estamos presenciando no dólar é exatamente isso. Perceba como o preço se agarra diversas vezes na mediana, não rompendo tal zona e as vezes dando falsos rompimentos. Isso é um sinal claro para não operar comprado e esperar por maiores ações do preço. O rompimento em si é muitíssimo provável, visto que o preço tinha se comportado bem quando encostava na LTB, não dando falsos sinais de rompimento, quando ocorre, normalmente é certeiro e único. Eu operei hoje tal rompimento e bati a meta semanal, mas não é nem preciso esperar que confirme, para quem opera daytrade foi uma operação rápida. Aos que optam por SwingTrade, eu só esperaria fazer operação quando ocorresse o Pullback.

Pós Eleições – Projeções

Saudações, irmãos.

Semper Viri!

Esse texto será mutuamente publicando em nosso central de Artigos do Semper Viri e em nossa biblioteca dos Patronos.

Diante dos resultados do segundo turno podemos determinar com clareza algumas mudanças bem expressivas na política Brasileira. Diante disso, faremos uma análise política e Econômica nas próximas semanas enquanto ainda não chega o segundo Turno.

Como era de se esperar, e seguindo as projeções eleitorais, Bolsonaro se consolidou bem em primeiro colocado no número de votos totais. Seus 47 milhões de votos são um marco e bate em contraste dos 43 milhões de votos que a Dilma recebeu no primeiro turno. Em contra mão, Haddad finalizando com seus 30 milhões reforça a queda da influência petista e uma ruptura importante no legado Lula no cenário Brasileiro. Estamos presenciando o completo inverso, de quando vimos Aécio em segundo colocado buscando emparelhar em números totais de votos com a Dilma, veremos o PT numa corrida para conseguir mais de 20 milhões de votos para ter alguma chance. Diante disso podemos fazer algumas pequenas projeções ao decorrer das próximas semanas. Como eu já tinha afirmado publicamente no facebook, possivelmente os votos destinados a Daciolo, Amoebo e Geraldo — migrarão em peso para Bolsonaro dando uma vantagem decente passível de sua vitória no segundo turno. Bolsonaro requer apenas 4% de todo um eleitorado que votou em outros candidatos. Considero improvável que uma boa parcela dos eleitores do Ciro votem em Bolsonaro no segundo Turno, então procuro desconsidera-lo como uma possibilidade. Diante disso, vejo sem dúvidas que o eleitorado de Ciro migrará para Haddad o que aproximaria do total de votos que Bolsonaro conseguiu. Destarte, isso impacta e demais nas incertezas do mercado, que em caso de uma vitória do Bolsonaro, seriam consideradas como um sinal fortíssimo de alta nos contratos futuros do Indice.

Antemão, eu aconselho a total cautela nos próximas dias desta semana visto que o segundo turno não é a garantia da vitória, porém Bolsonaro está visivelmente num cenário positivo e se for para optar em uma direção do mercado nos próximos dias é de justamente Alta no Índice e uma queda acentuada no Dólar que eu aconselharia.

Iremos a análise técnica;

Como é possível ver, diante das altas da semana passada, o próprio canal de alta que já tinha sido estabelecido foi rompido em alta, o que não costuma ser comum. Tal ocorrido é resultado de um gatilho gerado pela a notícia dos bons números eleitorais que Bolsonaro conseguiu, e reforçando a baixa do Dólar que já vinha se acentuando desde de 13 de Setembro. O dólar, por sua vez, que vinha tentando buscar a LTB do canal de alta, ao que tudo indica foi rompido, mas muito cedo para confirmarmos. Se Bolsonaro vencer as eleições, possivelmente no dólar confirme o rompimento e vejamos uma brusca e rígida queda no dólar, e um novo período de alta no índice, mas não espero altas monstruosas no Indice, visto que os índices globais costumam andar em tendência mútua, e é esperado que 2019 e 2020 sejam anos baixistas ao redor do mundo segundo 2/3 de todos os economistas americanos. Apesar das notícias beneficiarem o Bolsonaro e consequentemente alegrar o mercado, duvido muito que consiga apenas por isso andar contra a mandada e ir contra todos os índices globais que estão em prelúdio de queda.

(MINI-INDICE). O canal de alta, o gatilho que a notícia dos bons números de projeções de voto ao Bolsonaro gerou ao índice, o rompimento do canal até a estabilização do preço e possível surgimento de um retângulo entre a zona de resistência que foi rompida(rosa) se transformando em uma zona de suporta, impedindo o preço cair.

Vamos pegar uma imagem mais panorâmica para um entendimento total do contexto atual que nos encontramos.

Nós estávamos em uma tendência de alta desde de 2016. Essa época que registou uma boa queda no dólar, alcançando o valor de R$3,00. Frente aos R$4,20 que tínhamos alcançado em 2015, foi uma queda e tanto. Essa padrão de alta no Indice Brasileiro foi global. A maioria dos índices globais responderam com essa mesma alta e no mesmo período. E todos eles alcançaram o fim deste ciclo de alta e romperam tais canais no mesmo mês. O prognóstico do pós-rompimento é incerto, pois nada garante que o rompimento será confirmado e o que acontece normalmente é o mercado ficar instável. Diante das incertezas do mercado e das eleições esse efeito foi bem maior no nosso índice que está apresentando um comportamento lateralizado. Ou seja, sem uma direção definida.  De qualquer forma, é possível ainda sim perceber um certo início de tendência de baixa como foi traçado no gráfico. Um canal de baixa foi projetado e o mercado relativamente respeitou bem, porém atualmente estamos passando por rompimento deste canal de baixa, arrancando numa alta promovida pela os bons números do Bolsonaro nas eleições.

Diante disso,  existem algumas possibilidades. No qual destacarei a mais importante e provável ao meu ver.

  1. O índice subirá até o canal de 2016 que foi rompido e realizará o chamado Pullback e realizar uma queda acentuada respeitando a tendência mundial na queda dos índices e compactuando com a ideia de 2019 e 2020 serem anos baixistas. (isso não é necessariamente culpa de uma má gestão, mas uma tendência natural que já estava para ocorrer por inúmeras razões e motivos, porém ela pode ser mais intensa dependendo de qual candidado for eleito a presidente.)

Diante dos bons resultados do Bolsonaro no primeiro turno, espero que as próximas semanas sejam de uma acentuada alta no índice, e uma queda no Dólar.  É esperado grandes GAPs durante as aberturas de mercado. Fiquem de olho.

Abraços!

Entendendo tendências e canais

Como eu opero canais? É um princípio bem básico da análise técnica para definir se as tendências são de baixa ou de alta. Essencialmente, canais servem tanto para definir a tendência, possíveis topos e fundos e operar rompimentos. É possível operar nessas 3 ocasiões. Operando a favor de tendência, operando algum topo ou fundo em que no CONTEXTO permite um risco numa circunstância e operando os rompimentos já descritos num texto anterior que você pode ler aqui:

Então vamos aos gráficos.

Quando olhamos em nosso home broker, inicialmente nos deparamos com gráficos vazios sem nenhum estudo realizado. É nosso papel realizar tais estudos afim de encontrar zonas de suporte e de resistência afim de procurar padrões, buscar zonas de operação e acima de tudo, tentar prever alguns comportamentos do mercado. Entenda, não há uma certeza nessas ações, o que fazemos é nada menos que especular acerca de padrões e realizar operações quando temos uma alta probabilidade de acerto. Entretanto, é natural que esporadicamente tais padrões falhem, por conta disso, é sempre importante controlarmos nosso capital, evitando riscos desnecessários e priorizando os ganhos. Ao estudar a análise técnica você terá em primeira mão a taxa de probabilidade de acertos e inúmeras figuras que são catalogadas e classificadas para o melhor entendimento do mercado. Mas não só é somente decorar as figuras, mas entender o porque delas ocorrerem. Compreender a psicologia do mercado nas figuras é essencial para criar um tradesystem¹ eficiente.

Gráfico nativo, sem estudos. Comumente, alguns home brokers oferecem de forma nativa uma média móvel de 200 e outra de 20 já posta no gráfico. Farei um texto sobre médias móveis, mas independente delas virem ou não, ela são uma ferramenta interessante que muito das vezes determina a tendência e direção de um mercado.

Ao observarmos um gráfico vazio não conseguimos com muito clareza determinar alguma coisa nela. Embora não tenha indicadores no gráfico, é importante salientar que o estudo gráfico é constante e durante todo o pregão você realizará mudanças, atualizações e reformulações para melhor se adequar na análise técnica.

Agora vejamos, se eu começar a traçar canais no gráfico, o entendimento dele por si já muda completamente.

Perceba que ao construir um canal, eu vou buscando os topos e fundos afim de enquadrada-los dentro do canal. A existência desse canal determina locais e regiões de suporte e resistência, que no caso será a linha branca que traça os limites desse canal. Imagine que o preço está trancafiado dentro desse canal, e para rompe-lo, demandará de uma força tanto vendedora como compradora muito forte. Normalmente em canais de alta o rompimento ocorre com a queda, numa reversão de tendência, mudando para uma nova tendência de baixa.

O gráfico já se explica. O rompimento é confirmado e uma nova tendência de queda se inicia.

Ocorrem duas coisas interessante nessa nova tendência de baixa. Perceba que novos topos de fundos são formados. E conforme o mercado vai andando, nós vamos manipulando o canal afim de ir se enquadrando acompanhando a oscilação do preço. Analise calmamente e perceberá que devido a largura do canal, a própria linha média dela serve uma zona de suporte e resistência. Esse ponto médio do canal é uma zona interessante para se fazer algumas operações e principalmente tomar cuidado caso cogite realizar operações de continuidade(seguir tendência), pois podem ocorrer reversões. Quando o preço permanece na parte alta do canal, ou seja, acima da linha média do canal, é entendível que o preço busque rompe-lo numa possível alta para voltar a antiga tendência de alta.

Como dito no texto introdutório. O mercado é regido por ondas. Essas ondas são as tendências de alta e baixa. Perceba que após uma de baixa, uma nova onda de alta é confirmada. As tendências podem durar minutos, dias, semanas ou anos.

Canais e tempos gráficos

Então resumidamente, podemos já ter uma noção geral do entendimento dos canais e tendências. Mas como isso se comporta no tempo gráfico? Quando traçar um canal, em que tempo? 5 minutos? gráfico diário?

Isso é simples de responder: Em todos.

Dentro de um canal diário você desenhará vários canais no tempo gráfico de 5 minutos, o ponto central é que o maior tempo gráfico sempre subjugará os de tempo mais curto. Essa é a importância de sempre analisar e acompanhar os tempos gráficos maiores para um entendimento geral da situação no qual se encontra o mercado, porque quando operamos daytrading, normalmente damos mais importância a tempos gráficos mais curtos, como o de 5 minutos, 1 minuto. E muitos infelizmente se esquecem de analisar os tempos gráficos maiores, pois podem estar em zonas de suporte e resistência sem saber.

Vamos aos exemplos.

O tempo gráfico que estávamos usando em nossos exemplos anteriores era o de 1 hora. Então, cada candle² corresponde por uma hora. Percebe o quão sentido faz aquelas ondas que desenhamos num tempo menor? Eles estão incorporados dentro de um canal de alta bem maior e que dura ao menos 2 anos e esse tipo de análise existe um tempo gráfico maior. No caso, estou usando um tempo gráfico diário, onde cada candle corresponde por 1 dia. Esse tipo de análise é essencial, esse tipo de pensamento a longo prazo permite ter uma ideia de que estamos em um momento de alta, e provavelmente continuará assim. obs: Utilizei a escala aritmética apenas para facilitar o exemplo, normalmente utilizo a logarítmica, em outro texto eu irei aprofundar sobre a diferença de ambos com maior profundidade.

Então resumidamente podemos concluir que zonas de suporte são zonas operáveis, mas é muito mais do que imaginar topos e fundos, e sim, seguir as ondas do mercado. Se temos um canal de alta formado há anos, ao menos 70% de suas operações devem ser seguindo a tendência, se não, todas. De fato, ocorrerá oportunidades de venda mesmo em tendências de alta, e vice-versa, e depende de você se arriscar indo contra a tendência. Eu, particularmente, opto em sempre agir conforme a tendência e prefiro deixar passar oportunidades do que arriscar em situações não muito favoráveis num plano geral. Eu só operaria vendido, no caso, só quando a tendência revertesse, aí sim, a possibilidade de operar vendido a descoberto se torna uma possibilidade.

Falsos Rompimentos

Os canais são essenciais para a análise técnica, porque a tendência é justamente aquilo que procuramos identificar para realizamos as operações. O senso comum de “compra na baixa, vender na alta” é ignorância. Não queremos adivinhar, queremos apenas seguir as ondas e lucrar com elas. 95% dos rompimentos falham segundo Al brooks. Ou seja, a tendência sempre tenderá a continuar, e você deve imaginar que rompimentos são eventos não-comuns. Não fazemos nosso tradesystem apenas de rompimentos, mas priorizando seguir tendência baseando-se nas figuras. Rompimentos são, de fato, um padrão poderoso para ganhar muito, mas deve ser feito com muitíssima cautela.

Vejamos alguns exemplos de Falsos rompimentos.

Como podemos ver, esse canal é aquele que foi utilizado no último exemplo, mas desta vez, enquadrado de forma real, a partir da cronologia dela. Eu apenas tracei baseando-se nos dois topos primários e nos 2 fundos primários. Que é o que ocorreria na prática.

Analisemos o primeiro falso rompimento na parte inferior e vejamos que apesar do rompimento ter sido claro, a força vendedora não consegue manter o preço em queda, e logo após, o preço volta para dentro do canal, inclusive com bastante força. Decidi não mostrar o volume nesses exemplos para não complicar aqueles que ainda não o sabem o que é. Estarei criando uma publicação dedicado exclusivamente sobre o volume.

A alta é continuada até o próximo falso rompimento na parte superior do canal, mas desse vez, apesar da força compradora já ter pedido o fôlego para puxar o preço, o preço não despenca, pois nem a força vendedora está com força, e com o preço ainda se mantendo acima da média do canal, acaba sendo um ponto importantíssimo a ser analisado, pois indica que será realizado uma nova tentativa de rompimento, como de fato ocorreu e o preço subiu absurdamente.

 

 

ENTENDENDO ROMPIMENTOS

Se tem um padrão que mais opero e mais consigo ganhar dinheiro é com rompimentos e operações de tendência. Rompimentos são padrões bem claros quando visualizados numa visão mais panorâmica da coisa.

Primeiramente, reparemos que estamos em um canal de alta, ascendente. Tal canal de alta persiste desde do dia 29 conforme mostra o gráfico. E perceba como ele se mantem dentro desse canal, alcançando os topos e fundos e adequando dentro de canal. Esse tipo de análise é bem básica, e então entenda que praticamente todo analista técnico o faz. Temos claramente um canal de alta por sua direção estar apontando para uma valorização do preço.

Agora reparemos 2 pontos importantes. A linha roxa é considerada uma fortíssima linha de suporte. Mas por quê? Porque que ela conseguiu segurar o valor não um ou dois vezes, mas 5 vezes. Essa zona de preço está bem protegida e para rompe-la demandaria de uma grande força vendedora. Então é sempre bom deixarmos tal local destacado em nossos gráficos como um lembrete que é uma zona delicada e que normalmente ocorrerá reversões aqui. Mesmo que certos padrões de rompimento apareçam naquela região, evitamos opera-los porque as chances de rompimentos são menores, e se romper, estaremos em prontidão pronto para realizar uma operação.

Prestem atenção na seta (amarela), ela indica o rompimento do canal. É nela que muito das vezes operamos e realizaremos operações. Nesse caso, o rompimento começou as 17:00 e como o mercado fecha as 18:00 é natural que tivesse pouco volume e o preço não tivesse oscilação de preço, mas perceba que logo na abertura do dia seguinte tivemos uma queda enorme em direção a linha de suporte. Já percebido o momento do rompimento, era um momento propício para realização de uma operação. Agora, uma pergunta tão importante quanto o momento do rompimento. Onde essa queda iria parar? Eu não sabia, e ninguém sabia também. Não há como sabermos no momento, basta criarmos metas diárias e especular acerca de até onde irá o preço como uma alvo definido.  No momento, eu ao analisar ao gráfico sabia que pra romper aquele suporte(roxo) demandaria de uma grande força de volume, mas eu não preferi esperar e arriscar. Eu finalizei minha operação nesse local e dito e feito, foram mais de 1000pts. O valor tocou na região e reverteu para buscar “Pullback“, que é justamente quando o preço rompe e volta ao canal para uma queda definitiva (farei uma publicação apenas sobre Pullbacks).

Então pense que você poderia ter realizado duas operações. A de rompimento e o de pullback. Há aqueles que só operam pullbacks porque preferem assim e existe uma maior segurança.

Após o rompimento, o mercado continuou em queda, continuando a já existente tendência de queda. Foram 8000 pts em 2 dias.

Por onde começar

Irei separando em tópicos para tentar transmitir a ideia mais clara possível, qualquer dúvida só perguntar que vou auxiliando.

O princípio básico sobre o mercado

O mercado age por ondas, essas ondas que vão se repetir, dependendo de algumas variáveis, se transformarão em padrões, tais padrões que Charles Henry Dow formulou em 1884. Esta teoria é a base da Análise Técnica moderna e é em cima disso que eu trabalho. A teoria de Dow, ondas de Eliot, figuras, RS1, estocástico, RENKO, bandas de bollinger e alguns indicadores são alguns exemplos do que precisaremos estudar para ter um entendimento superficial da coisa. Charles Henry Dow é quem fundou Dow Jones Industrial Average. Um dos maiores índices do mundo. Tudo aqui vou dizer são princípios bem antigos e consolidados. Os japoneses já trabalhavam com mercados futuros de arroz há centenas de anos e nós utilizamos várias coisas que eles mesmos criaram.

Então essencialmente, as premissas base da teoria de Dow são as seguintes.
  1. Os índices descontam tudo. Todos os possíveis fatores que afetam a cotação dos preços dos ativos (ações) são descontados por esses índices que consideram todas as notícias, resultados contábeis e financeiros, acidentes e etc.
  2. Os mercados se movem em tendências. As tendências podem ser de alta ou de baixa. Por sua vez, as tendências podem ser primárias, secundárias e terciárias, segundo sua duração.
  3. Princípio de confirmação. Para confirmar uma tendência é necessário que os índices coincidam com a tendência.
  4. Volume convergente. Quando o mercado for mudar a tendência haverá um aumento expressivo volume nas negociações. Dow acreditava que volumes menores eram apenas algum vendedor ou comprador agressivo, para mudar uma tendência precisava que um bom volume o confirmasse. Enquanto não houver um volume alto confirmando a mudança de tendência, vale a tendência anterior.
  5. Utiliza as cotações de fechamento para o cálculo das médias. Não leva em conta os máximos e mínimos para o cálculo de seus índices.
  6. A tendência é vigente até que seja substituída por outra oposta. Até que os índices se confirmem, considera-se que a tendência antiga segue em vigor, apesar dos sinais aparentes de mudança. Este princípio procura evitar a prematura troca de posição (comprada ou vendida).

É em cima disso que vamos trabalhar, o foco será na psicologia de mercado. Muita gente se engana que mercado financeiro, onde ser especulador é focar nos números e numa aplicação avançada de matemática. A matemática fará parte, obviamente, mas o que faz os números, o preço de ativo movimentar para cima ou para baixo é a psicologia do mercado, é a ação humana ou de robôs, como são usados atualmente, modificando o preço. O nosso propósito aqui é utilizar essa análise técnica para tentar encontrar padrões de repetições, cataloga-las, classifica-las e fazer nossos investimentos nas maiores probabilidades de acerto. Nós vamos tentar de certa forma, prever algumas ações das forças compradoras e vendedoras através desses padrões, seguindo a tendência. A questão x é essa. Quando especular se torna intuitivo ao longo do tempo, eu não penso em números, eu penso na mentalidade das pessoas que realizaram as vendas e compras para poder agir a favor da tendência. Resumidamente, você quer que as pessoas cometam erros e que você ganha em cima delas. Eu fico cansado de ver enquanto estou comprado em movimentos claros de altas, centenas e milhares de pessoas tentando operar vendido. Pessoas que literalmente tão jogando dinheiro pra os comprados. São essas pessoas que irão falir, que não possuem conhecimento e perdem dinheiro.

Em todo o momento, em todas as operações, vamos sempre agir a favor da tendência. Aquela premissa que muitos falam e até parece lógico de “comprar na baixa e vender na alta” é de uma burrice enorme. Porque a tendência tenderá sempre a continuar, e é por esse tipo de procura de encontrar topos e fundos para fazer as melhores operações é que mais de 95% das pessoas na bolsa de valores irão falir. Al Brooks, um dos maiores analistas gráficos de hoje diz que 90% dos rompimentos são falsos, e não serão concretizados.

A questão da psicologia é tão importante que Teoria da Perspectiva, de Daniel Kahnemann, onde ele demonstrou que mais de 90% dos investidores compram topos e vendem fundos, ganham pouco e perdem muito, lhe rendeu o Nobel de Economia em 2002. Detalhe, ele não é economista, ele é um psicólogo. PSICÓLOGO NOBEL EM ECONOMIA.

Então pensemos que o nosso foco está em entender onde nós estamos, entender o mercado, entender nossas ferramentas, entender nossos indicadores e fazer um tradesystem(estratégia de mercado) que consiga ter uma boa taxa de acertos. Vou deixar alguns livros no final da discrição que eu acho super válido a leitura, são básicos, mas é uma ótima forma de iniciar.

Livros que recomendo:

Como se tornar um investidor de sucesso – Alexander Elder
Trading in the Zone – Mark Douglas
Price Action (os 3 livros) – Al Brooks

Os benefícios e cuidados antes de entrar

Vocês podem ficar extremamente ricos. Eu não falo de boca pra fora. Quase 70% de todos os milionários do mundo ficaram milionários no mercado financeiro. O dinheiro está ali. Você tem mercados e indices, como o Forex, que movimenta 5 trilhões de dólares por dia. Isso é muito dinheiro. Mas como falei antes, para alguns ganharem tantos milhões é necessário que inúmeros percam. É por isso que o mercado financeiro será destinado apenas para alguns, uma minoria que conseguirá sobreviver nesse trabalho. Então tenham em mente que se você conseguir ganhar dinheiro no mercado financeiro, você estará entre os 5% que conseguem viver disso, enquanto os 95% irão falir e quebrar. Eu todo dia vejo especuladores que acompanho ganhando 10 mil, 20 mil, 30 mil reais por dia. POR DIA. Isso porque estou falando de pessoas comuns, pessoas físicas. Grandes instituições financeiras, bancos e market makers(o banco que dita a direção do mercado) estarão operando todo dia junto a você também. Você estará competindo contra especuladores que trabalham com isso há mais de 30 anos. Então pense que você não saberá mais que um banco, o que você fará é seguir eles, seguir as tendências, seguir quem dita o mercado. Não tem o que se descobrir antes dos outros, você vai agir conforme os grandes fazem. Assim como vejo especuladores esbanjando lucros diários de 30 mil reais por dia, eu vejo sempre pessoas desesperadas que perderam tudo na bolsa. Pessoas que tinham um imóvel largado, venderam e acharam que podiam tentar a sorte na bolsa de valores e perdiam tudo. Gente que perdeu 500 mil na bolsa, gente que vendeu carro pra especular e perdeu tudo, gente que pegou dinheiro emprestado com familiares e perdeu tudo, gente que fala em suicídio e afins. Me lembro de um cara que pegou dinheiro com o Sogro, e dinheiro de seu casamento e tentou sorte na bolsa de valores e acabou perdendo tudo e a noiva o largou. E isso é o normal de ocorrer, na maioria dos casos isso ocorre, a maioria perde. Por isso que nosso foco e objetivo não será o ganho estratosférico e sim proteger o seu dinheiro a longo prazo.

Lucro e perdas e psicologia

Muitos iniciantes ficam afobados e fazem mais de 40 operações por dia. 40 ordens de compra e venda. Levam vários stops(perdas controladas) e pouco gains(ganhos). Eles podem até no começo fechar o mês no (gain)verde, mas esse tipo de estratégia não dá certo a longo prazo e perderão tudo. Eu já fui assim e quebrei. Atualmente eu me disciplino e faço somente 2 operações por dia. E eu tento fazer com que sejam 2 operações de Gain. Perder dinheiro é normal, é impossível não perder dinheiro na bolsa, é natural. Não tem ninguém que não perca uma hora. Até os grandes tem dias de Loss(perda diária), mas não podemos tomar a ideia de banalizar perdas. Eu antigamente pensava “ah, de cada 10 operações, acerto 6.. ta bom”. Não, não está. Temos que estar sempre migrando, melhorando e estudando para fazer com que a maioria de nossas operações sejam de Gain. Por isso é mais válido apenas agir nos momentos certos, quando você tiver certeza, quando seu tradesystem der o sinal de compra e venda e não agir por impulso. O que é uma clara falta de preparo psicológico. Entenda, estudar o mercado financeiro é até simples. Quando você estudar as bases, os padrões, os indicadores e fazer análise técnica você vai achar tudo extremamente fácil. Você olhará o gráfico dos dias e semanas anteriores e vai ver sinais claríssimos de entrada e vai ver que é tudo muito evidente e fácil a primeira vista. E todo mundo entra em consenso com isso. Porque realmente é fácil de decorar, identificar e imaginar momentos propícios de operação. Mas a grande sacada de tudo é justamente o psicológico. Quando apertamos o botão de compra e venda você estará se arriscando, você estará colocando seu capital em risco e isso pesa na consciência.

Vamos supor que você após analisar o mercado, acredita que ele vá subir tantos pontos, reais ou seja qual for o ativo que esteja operando. Você vai comprar e esperar que ele atinga o alvo que você calculou, ou apenas crê que vai continuar subindo. Mas no momento em que você realizou a operação, o preço começa a cair. Você mal começou o dia e já está negativado. Você perdeu 50 reais em menos de 5 minutos e agora seu psicológico foi para o lixo. Isso vai acontecer. Você não vai entender porque isso ocorreu e é aí que as pessoas começam a perder o controle e quebram. Porque o cara não quer aceitar perder 50 reais, ele quer recuperar. Aí ele por pressão faz mais uma operação e perde mais 30 reais. Agora ele não está mais perdendo 50, ta perdendo 80 reais e isso vai ocorrendo durante o dia e o cara vai se afundando. No final do dia ele vai ter perdido uns 200 reais, sendo que podia ter perdido 50, esfriado a cabeça, analisado seu erro, pensando melhor e tentar no dia seguinte. É por isso que nessa hora precisamos ser estoicos ao ponto de colocar-se num sistema disciplinativo. Qual é o seu limite de perda diário? E de lucro? Quando comecei eu botava perda máxima de 30 reais. Batia 30 reais eu não tentava mais, largava o mercado. Podia aparecer a melhor operação ali pra mim, eu não operava mais. Porque eu protejo o capital. No dia seguinte, com a cabeça mais calma, eu fazia as operações e visava uma meta diária de 150 reais. Então quando alcança a meta, eu parava. Mas isso vale também para os ganhos. Muitas vezes eu estava ganhando dinheiro, num belo dia de trade e por falta de controle de até humildade, cresci o olho e tentei fazer novas operações e devolvi todo meu lucro no final do dia. Isso vai ocorrer. E você vai ficar puto, você vai ficar nervoso, você vai ficar angustiado. Então frente a todos os sentimentos que ocorrem durante um pregão, que são inúmeros, vi a necessidade de criar um sistema rígido onde me condiciono a ele e não saio dele em nenhuma condição. E não é somente eu que falo, os grandes fazem o mesmo, até eles que estão acostumados em ganhar, aceitam perder quando perdem e isso é natural.

Quando comecei a especular eu não tive orientação, fiquei quebrando a cabeça por uns 2 anos até finalmente começar a ganhar dinheiro. Eu comecei com pouco dinheiro, tentando aprender e fali duas vezes antes de consegui fazer dinheiro e hoje ganhar relativamente bem.

Por onde começar

Primeiro de tudo você precisa criar uma conta numa corretora. Eu, particularmente, aconselho a Clear ou a Modal. Eles possuem uma boa taxa de homologamentos e de corretagem que vale a pena para quem está começando. Link: www.clear.com.br

Você vai preencher o formulário, responder um questionário que é uma baboseira burocrática do governo. E as respostas desse questionário que é padrão, determina o tipo de investidor que você é. E é bom dizer que você é um investidor agressivo, porque se você for considerado extremamente conservador você não terá acesso a algumas ferramentas. Então por isso é essencial que diga que é investidor de daytrade e afins.

Normalmente eles já liberam a conta em uns 2 dias. Você receberá os dados de transferência por TED ou DOC, precisará ter uma conta no banco pra enviar dinheiro a corretora e tudo estará certo.

Custos

Você vai pagar sempre algumas taxas ao Bovespa e a corretora. A clear, se me lembro bem, não cobra por custódia, pode deixar o dinheiro lá que não tem problema. Talvez só quando tiver com ações compradas a longo prazo, mas não tenho certeza, mas como não faremos isso, não existe problema.

Você pagará por cada ordem de compra ou venda que tu realizar. Cada clique e ordem realizada será contabilizada e terá um custo. Existe todo um critério de porcentagens e descontos e afins, mas essencialmente a gente se baseia mais no custo da corretagem, que é o valor que a corretora cobra por cada ordem. A clear cobra apenas 9 centavos por ordem. É bem barato e aconselho essa corretora. Quando comecei uma ordem custava 2 reais. Fazer 10 operações eram 20 reais de custos mais homologamentos que acaba pesando no final de mês. Com apenas 9 centavos você não terá esse problema, mas é bom nunca fazer muitas operações por dia como disse anteriormente.

Quanto a questão fiscal, o Brazil tem uma certa qualidade nessa questão. O Brazil cobra 20% de imposto sobre o mercado financeiro. Então todo o lucro que você tiver, mensalmente, você vai pagar 20% a eles. Você precisará ir no site do governo, criar um Darf e pagar. Não tem como sonegar porque cada ordem de compra e venda é enviado diretamente a receita e estará constando no seu CPF, então não tem nem como fugir. Tem que pagar os 20%. Que é até considerado uma taxa pífia, pois EUA cobra 50% e Europa cobra em média 45% então acaba sendo algo bem positivo. Independente de ganhos, você vai precisar declarar renda.

Onde irei operar

Você não vai operar ações. Esquece isso. Para operar ações é preciso ter um capital grande. Para quem tem pouco dinheiro e quer ter mais liberdade de operação, de poder realizar operações a venda descoberta a qualquer momento, você tem os contratos futuros de dólar e indice. É ai que eu opero e que você operará também.

O que é um contrato futuro: Do wikipédia:

Wikipédia escreveu:Os contratos de futuros são contratos de compra e venda padronizados, notadamente no que se refere às características do produto negociado, conforme regulamentação da Bolsa. Através desses contratos, as partes compradora e vendedora se comprometem a comprar e vender determinada quantidade de um ativo financeiro ou ativo “real”(bens tangíveis), em uma data futura, a um preço predeterminado. Por serem padronizados, os contratos futuros são negociáveis em bolsa. Constituem a base do chamado mercado futuro ou mercado de futuros. Além da cotação de moedas, são negociados ainda futuros de índice(bovespa, Dow Jones, SP500), preços da saca de café, de soja, etc, e produtores destes insumos comumente usam os mercados futuros para se proteger das variações de preço. Existem diversos:

Índice Futuro Ibovespa
Dólar Futuro
Café
Milho
Boi Gordo
DI Futuro
Euro
Ouro

O que nós vamos operar, e que aconselho, e é onde eu somente opero, é no Índice IBOVESPA, ou seja, nos contratos futuros do indice. Os contratos futuros são padronizados pela BM&F Bovespa, principalmente para facilitar comunicação entre os investidores. Não existe mais de um tipo de Índice Futuro (IND) ou Dólar Futuro (DOL). Assim, quando se fala do IND ou do DOL, os investidores já sabem as características dos contratos.

Então nós vamos operar o contrato futuro do índice bovespa?
Não.
Nós vamos operar um mini-contrato do indice bovespa.

Vejamos. O custo de um contrato do indice bovespa é correspondente a sua cotação, e cada ponto vale 1 real. Atualmente o indice está nos 85 mil pontos. Então 1 contrato futuro do índice custa R$85.000,00. Isso é caro. Cada ponto no indice valendo 1 real, e sendo que o lote mínimo é de 5 contratos, então você precisaria de 425 mil reais para poder operar com contratos futuros. Isso é um valor absurdo e não é qualquer um que possui tal valor para especular. É daí que surgiu os mini-contratos como uma forma de ajudar.

“Para facilitar o acesso de pessoas físicas a esse tipo de mercado a Bolsa de Valores brasileira, a B3, criou os minicontratos de índice e de dólar, que seguem os moldes dos contratos padrões, mas com o valor de apenas 20% do contrato cheio.”

Então mini-contrato é 1/5 do valor de um contrato cheio. Então para cada 5 pontos no índice equivale a 1 real. Cada ponto no mini-contrato vale 0,20 centavos. E valendo 20% do valor, então um mini-contrato custaria algo em torno de 17 mil reais. O que ainda é muito caro. Mesmo não tendo requisitos de lote mínimo de 5 que o contrato cheio exige, não é qualquer um que dispõe dessa quantia para poder operar 1 mísero mini-contrato. É partir dessa indagação que surge a nossa principal razão por estarmos operando: “Alavancagem”.

Alavancagem

Eu uso, todo mundo usa, até os grandes usam, e você vai usar. O que seria a alavancagem. Seria, resumidamente, pegar emprestado(pagando uma taxa por isso) o contrato futuro e opera-lo. Então essencialmente, quem paga o mini-contrato é a corretora, só que ela aí não perde nenhum centavo, porque no momento em que você finaliza a operação ela vende de volta o mesmo valor de novo e ganha em cima de você com as taxas. Só que se você conseguir lucrar em cima, o lucro é inteiramente seu, desprezando as tachas, obviamente. Para você pegar um contrato alavancado você precisa de uma margem para pode aguentar as agressões em sua carteira. O custo de um contrato alavancado varia muito, mas usaremos a Clear, por exemplo, que é a que utilizo e aconselho.

Ela cobra apenas 25 reais de garantia por contrato! Sim, você com apenas 25 reais pode pegar 1 mini-contrato de indice no valor de 17 mil reais. Mas você não perde esse dinheiro. Você só deixa de garantia a corretora. Quando tu finaliza a operação você pega de volta esses 25 reais, é nesse exato momento que você vai começar a perceber a grande oportunidade de ganhar dinheiro.

Vamos supor que o mercado abriu aos 60.000 pontos e você crê que vai subir. Você tem em sua carteira R$400,00. você decide comprar apenas 1 mini-contrato no valor de R$25,00.

25 reais é a garantia, restando para você R$375,00 de margem. Vamos supor que o mercado subiu pra 60.250pts em 10 minutos. E você decide vender e finalizar a operação. Você teve um “Gain” de 250pts em 10 minutos. 250pts com 1 mini-contrato são 50 reais. Então você ganhou com apenas R$25,00R$50,00 em míseros 10 minutos. E isso é uma operação comum. Visar 250pts é algo completamente normal. Quando você finalizar você terá em sua carteira:

R$375,00 de margem + R$25,00 da garantia que volta para você + R$50,00 dos 250pts de lucro. Totalizando em R$450,00. As taxas não irão custar mais do que R$1,50. Então em menos de 10 minutos você teve um lucro de mais de 10% do seu capital investido. Nenhum investimento do mundo oferece 10% ao dia. Isso nem se quer é possível. Se tu conseguir manter 10% ao dia por 5 anos você ficaria bilionário.

Agora vamos supor uma operação de perda com o exemplo anterior; Você imaginou que fosse subir, mas o mercado reverteu e começou a cair. Você fica negativado 100pts, e por estar utilizando um STOP, que é um gatilho automatizado do seu homebroker pra controlar perdas, você aceita a perda e o sistema finaliza a operação. 100pts são R$20,00. Esses R$20,00 negativo vão atacar a sua margem de R$375,00. Então ficaria mais ou menos dessa forma;

R$375,00 de margem – R$20,00 de Loss + R$25,00 reais da garantia que pegou de volta = R$380,00 fora as taxas que também são aplicadas no prejuízo. Mas perceba que esse pequeno prejuízo corroeu 5% do seu capital. 5% de perdas é um número grande. Então perceba que da mesma forma que é possível adquirir grandes ganhos é possível também ter grandes perdas. Por isso a questão essencial de trabalhar de forma em que maximizemos nossos gains, lucros e evitemos ao máximos as perdas. Tendo um rígido e disciplinado sistema de controle de perdas e ganhos.

Comprado e vendido e forças de agressão

O mercado é como se fosse um grande cabo de guerra. Onde um lado(comprador e vender) puxa o outro para se chegar em preço x. você vai ter oscilações para cima e para baixo no mercado, que são justamente o efeito dessa briga de constantes agressões entre os touros(compradores) e os ursos(venda). Alguns Homebrokers oferecem a possibilidade de acessar o livro de ofertas. Esse livro de oferta serve para visualizarmos todas as ordens postas na mesa. Ordens de compra e venda que ainda não foram compradas ou vendidas. Esperando que cheguem no preço x para serem “ativadas“. Vamos supor que nos 60.000 pontos do indice temos 5000 ordens de vendas. Que podem ser pessoas que começarão a operar vendido ou pessoas que lucraram lá em baixo e irão finalizar suas operações nos 60.000 pontos. No caso você vai olhar e perceber pontos de suporte e resistência.

Pense comigo, está 60.000 pontos com 5.000 mini-contratos lá querendo venda, pronto pra serem efetivados, para o preço chegar a 60.100 a força compradora precisa ser MAIOR QUE OS 5.000 mini-contratos vendidos para alcançar. Entende? É como uma agressão. Quando o mercado alcançar os 60.000 pontos ele vai ficar subindo e descendo naquele valor, fazendo agressão aos 5.000 minicontratos que estão vendidos. Até conseguir romper essa barreira essas agressões podem ser pessoas, bancos, instituições. um cara que chegou e comprou 20 minicontratos faz agressão justamente naqueles 5.000 que estão nos 60.000 pontos. Só que eu exagerei pra exemplificar, porque poderia muito bem ocorrer o seguinte. Ao invés de conseguir romper, a força compradora perdendo força. O que acontece? o mercado vai cair. Os contratos que foram agredidos na ordem entrarão vendido e mais pessoas, bancos e instituições irão por em venda. O mercado caí e conseguimos identificar regiões de zonas de suporte e resistência. A força compradora não conseguiu “romper” e ocorre uma reversão no mercado. De um mercado altista para baixista. E quando seguimos as sequências de topos e fundos, podemos desenhar um canal de alta e de baixa.

Considerações Finais

Pode parece confuso a primeira vista, mas não se acanhe. Em pouco tempo você já terá um entendimento sobre o que está acontecendo nesse exemplo e não vai dificuldade para entender as direções do mercado. Porém, vale salientar, apesar de ser consideravelmente simples entender a dinâmicas básicas, não deixa que isso crie uma falsa ideia de que ganhar no mercado financeiro é fácil. Não é. Não é atoa que mais de 90% das pessoas falham na bolsa, então tenha em mente que você está muito mais propenso a falhar, por ser novato, e dedique o máximo de tempo em aprendizado, novos conhecimentos e afins.

Assessoria e nosso introdutório

O Mercúrio Financeiro tem um pequeno introdutório pago em meio ao conteúdo gratuito para aqueles que querem começar a operar no Mercado Financeiro. Focado na parte teórica até a parte prática. Ensino tudo que eu sei em meus anos de experiência, e por um preço acessível, muito diferente do praticado por inúmeros “gurus” com suas promessas de lucro garantido que cobram mais de 2 mil reais num curso de míseras 3 horas de vídeo.

Você terá acesso a um portal onde teremos todo o conteúdo lecionado. O interessante da nossa proposta é que o introdutório além de ser vitalício, ele continuará crescendo, com novos artigos todo mês.

Se você tiver interesse em ler mais sobre nosso projeto,

só acessar para maiores informações:

Clique aqui!